ALBA

Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação

Educação, saúde e economia criativa

Objetivo do projeto

Promover formação de qualidade no idioma inglês para adolescentes de Santa Luzia do Itanhy, que estejam envolvidos com os projetos de arte e tecnologia oferecidos pelo IPTI, criando melhores condições de competitividade global para o ambiente empreendedor que estamos implantando neste município.

Dados de captação

Valor total do projeto: R$ 100.000,00
Valor captado até o momento: R$ 1.250,00
% captado: 1%
Saldo a captar: 98.750,00

Problema Social

Desde 2010 o IPTI tem desenvolvido projetos de educação empreendedora envolvendo adolescentes de Santa Luzia do Itanhy, um dos municípios mais pobres do Brasil, como estratégia de superação do ciclo de perpetuação da pobreza instaurada há décadas neste município. Nestes projetos selecionamos os alunos mais talentosos e oferecemos a melhor formação e acesso a tecnologia de ponta, em áreas como artesanato, ilustração, audiovisual, programação, robótica, música digital e folclórica e literatura, muitos dos quais com o apoio do Banese e do Instituto Banese. Todo este esforço tem resultado nos primeiros empreendimentos e parcerias com empresas como Osklen, Morena Rosa, Banese, Mont Blanc, numa demonstração do potencial destes adolescentes se serem atores na promoção do desenvolvimento social e econômico de Santa Luzia do Itanhy. Contudo, a sustentabilidade e autonomia deste processo de desenvolvimento requer que estes adolescentes dominem o idioma inglês, tanto para poderem realizar negócios e parcerias com clientes e pessoas de outros países.

Solução

No começo de 2018 iniciamos um projeto de construção de uma tecnologia social de ensino de inglês, que conta com 2 aulas presenciais por semana, com construção participativa de um material de ensino de inglês adequado à realidade e necessidade de uma comunidade como Santa Luzia do Itanhy e que conta com uma parceria com uma escola de ensino médio de Nova York (Columbia Prep School), através da qual alunos americanos vão oferecer aulas de conversação com alunos de Santa Luzia do Itanhy, via skype, com o IPTI fornecendo certificado de trabalho social voluntário pelas horas dedicadas, algo que é um requisito para o aluno americano conseguir melhores colocações nas universidades americanas. Ou seja, estamos juntando interesses positivos numa relação de parceria que pode gerar frutos inesperados, no momento em que os alunos começarem a trocar suas experiências culturais e sociais e possivelmente alguns se tornarem amigos. Além disso, no médio prazo, nossa expectativa é que os melhores alunos possam atuar como instrutores de inglês básico nas escolas municipais, assegurando escala e oportunidades para mais alunos, e no futuro possam iniciar um negócio social voltado ao ensino de inglês para comunidades similares à Santa Luzia do Itanhy.

Metodologia

A metodologia do ALBA é baseada na seleção de alunos das escolas municipais com maior aptidão para aprenderem novos idiomas e na oferta de aulas presenciais (1:15 de duração), duas vezes por semana, para turmas com 20 alunos cada. Na medida em que o processo de formação dos alunos em inglês evolui, o IPTI coordena a elaboração de uma cartilha que futuramente possa ser usada pelos melhores alunos nas escolas municipais, atuando como instrutores de inglês básico, assegurando escala e também tornando possível identificar novos alunos com grande potencial para oferecer a estes formação mais profunda no idioma. Esta cartilha está sendo construída de forma participativa, envolvendo os alunos, para que o resultado final esteja adequado à realidade de Santa Luzia do Itanhy, para que as atividades de reaplicação tenham mais sucesso. Outro elemento importante da metodologia é a etapa de conversação, que no caso do ALBA deve ser realizada através de um modelo em que um adolescente americano, de Nova York, adota um aluno do ALBA a passa a oferecer 2 horas semanais de conversação via skype. Em compensação, o aluno americano ganha um certificado do IPTI pelo número de horas voluntariamente dedicadas ao projeto. Este modelo tende a ser um diferencial do projeto, porque vai também servir de intercâmbio cultural entre adolescentes dos dois países. Por fim, no segundo semestre de 2019 pretendemos dar início às atividades de reaplicação do ALBA, com alguns dos melhores alunos do projeto atuando como instrutores de inglês básico nas escolas dos seus respectivos povoados. Nesta etapa vamos poder avaliar a tecnologia social, aperfeiçoar a cartilha, para que possamos expandir o projeto em 2020.

Metas

Descrição da meta 1_Tri 2_Tri 3_Tri 4_Tri
Alunos das aulas presenciais 60 60 60 60
Alunos em conversação via skype 0 0 10 10
Turmas de inglês básico nas escolas 0 0 0 3

110 beneficiados


50%

50%
Abrangência: Santa Luzia do Itanhy (SE)

Beneficiados por faixa etária

Crianças: (18%)
Adolescentes: (82%)
Adultos: (0%)
Idosos: (0%)

Cronograma

Atividades Jan-2019 Dez-2019
Planejamento
Aulas presenciais
Construção da cartilha
Reaplicação do ALBA
Aulas de conversação
Sistematização da experiência

Apoiadores