fbpx

A importância do gestor no processo de Aprendizagem

São características marcantes de jovens profissionais da geração Y, nascidos a partir de 1978, comportamentos como dinamismo em excesso, urgência em crescer, vontade de mudar o mundo e pressa em atingir resultados.

Fazem parte dessa nova geração os Aprendizes e Estagiários, jovens na faixa etária entre 14 e 24 anos, muitos deles nascidos na Geração Z, sociologicamente classificados como nativos digitais, que estão altamente conectados com as novas mídias e, portanto, propensos à dispersão. É nesse contexto que se encontra o maior desafio do gestor: administrar a ansiedade desses profissionais e dosar as medidas para gerar um clima organizacional satisfatório.

As equipes estão cada vez mais mistas. Pessoas de gerações diferentes têm variados modos de pensar e agir. A geração Y também pensa em estabilidade. É um conceito que se concretiza quando os jovens encontram um lugar em que sintam segurança para desenvolver sua carreira e uma trajetória sólida. Saber administrar o jeito de como cada geração se relaciona com o trabalho torna-se primordial para o sucesso da gestão.

É importante entender que, quando as pessoas são motivadas a dar opinião e a mostrar o que têm de melhor, as qualidades individuais aparecem. Portanto, é papel do gestor promover a integração do Aprendiz e/ou Estagiário no ambiente de trabalho, assim como apresentar a estrutura e o funcionamento da unidade organizacional e, principalmente, ser um facilitador na aquisição de informações e conhecimento sobre a área em que o jovem irá atuar. Para essa nova geração de jovens profissionais, a função do gestor vai além dessas funções.

Criados com liberdade, os jovens de hoje são empreendedores e motivados por desafios. Não se importam com a hierarquia e, por isso, muitas vezes, resistem à ideia de responder a chefes e dar satisfação sobre o que fazem. Ter ”chefe” é inclusive um conceito ultrapassado. Eles anseiam por trabalhar com um líder, um profissional que inspira, entusiasma e alimenta o espírito de vitória da equipe. É nesse ambiente corporativo que os jovens aspiram desenvolver suas habilidades e conseguir os melhores resultados em curto espaço de tempo.

Para isso, uma das estratégias indicadas na gestão de pessoas direcionada a jovens é reconhecer o potencial de líderes futuros, deixando que se responsabilizem por suas carreiras e assumam novos desafios. No caso dos Aprendizes vale lembrar que, por ser sua a primeira experiência profissional, é natural que o incentivo a estas características tenha que ter um acompanhamento contínuo deixando claro que todo comportamento, atitude ou escolha traz consigo as consequências que deverão ser assumidas e, inclusive, avaliadas para servirem de vivência e conhecimento para a carreira que se pretende seguir. Os jovens esperam e precisam de direcionamento e treino claros sobre a função que exercem.

Fornecer feedbacks constantes e propor ações para o desenvolvimento profissional são iniciativas fundamentais para o sucesso do Jovem nos Programas de Aprendizagem e/ou programas de Trainee em qualquer organização.

Todo apoio ao gestor

Espro conta com uma metodologia de acompanhamento e orientação profissional que permite aos gestores perceberem com clareza quais são os pontos fortes de cada um de seus Aprendizes (caso tenha mais de um sob a sua tutela) e registrar os que devem ser melhorados.

Por meio do método, é possível, por exemplo, fazer a análise e o registro da evolução quanto à realização das atividades práticas e teóricas e acompanhar a adequação do comportamento do jovem. A metodologia também é eficaz para tornar claras as informações e os procedimentos do Programa de Aprendizagem e conscientizar os jovens sobre os seus direitos e responsabilidades.

Assim, é primordial que o gestor acompanhe de perto o desempenho e o comportamento do Aprendiz, uma vez que o objetivo do Programa é alinhar o potencial dos jovens às características e necessidades do mundo do trabalho. O líder que acompanha o jovem deve, além de fomentar seu comprometimento, inspirá-lo ao protagonismo, ao planejamento, enfim, ajudá-lo a enxergar suas potencialidades e o futuro promissor que sua carreira pode lhe oferecer.

Fábio Sanches, formado em Gestão de Recursos Humanos, tecnólogo em Contabilidade e pós-graduando em Gestão Estratégica de Pessoas pelo Mackenzie. Atua com Administração de Pessoal há 17 anos e é Gerente de Operações do Espro.